Começar Pelos Fins - A nova questão comunista

Lucien Sève

1999


1ª Edição em Português: Fevereiro 2001 - Campo das Letras - Editores, S.A., 2001; ISBN:972-610-355-x
 

Transcrito por José Braz para The Marxists Internet Archive.


 

0 - Considerações prévias - Uma fórmula-armadilha: «o comunismo»

1 - O futuro tem um nome
1.01 - Um longo caminho rumo à questao comunista
1.02 - Como tornar-se contestatário
1.03 O segredo do «socialismo científico»
1.04 - Uma manipulação crucial do pensamento de Marx
1.05 - Reaprender O comunismo
1.06 - Da crispação à mutação
1.07 - Marx hiper-racionalizou a história
1.08 - Desconstruções do tempo histórico
1.09 - O que permite ver os actos até ao seu fim
1.10 - Uma nova janela histórica

2 - Que comunismo depois do «comunismo»
2.01 - Movimento do capital e fontes do comunismo
2.02 - Pensar em termos de alienação
2.03 - Para uma estratégia de desalienação
2.04 - Começar pelos fins
2.05 - A hominização ao serviço da finança
2.06 - Sobre alguns equívocos
2.07 - Socialismo de mercado ou comunismo pós mercantil
2.08 - O livre desenvolvimento de cada um(a)
2.09 - Uma urgência - empreender o definhamento do Estado
2.10 - Comunismo e mundialidade
2.11 - Para além de uma sociedade de classes
2.12 - Movimento social, movimento político, movimento teórico
2.13 - A decisiva batalha da representação

3 - Superar a forma-partido
3.01 - O que era realmente o centralismo democrático leniniano
3.02 - A forma-partido estalinista
3.03 - Centralismo autocrático - O exemplo do PCF
3.04 - A oportunidade perdida do XXVIII Congresso
3.05 - Nas fontes sociais-democratas do autocratismo
3.06 - A chave das formas organizacionais: o conteúdo político
3.07 - Uma organização liberta da verticalidade
3.08 - Por células de novo tipo
3.09 - Uma condução sem direcções
3.10 - Revolucionar calmamente a forma-partido comunista

 


Última atualização 02.08.2002

Caso encontre alguma gralha ou pretenda propor alguma alteração por favor envie um mail para José Braz