O Mário Soares que eu receava

_________________________________________________________________________________________

"Tenho condições únicas para evitar a crispação política e a grande conflitualidade social. Todos os portugueses sabem que, comigo em Belém, podem dormir tranquilos, passe a expressão, quanto às suas liberdades, direitos, garantias e haveres."
_________________________________________


Na apresentação do seu Manifesto tivemos o Mário Soares que eu receava;

Maniqueísta : "comigo em Belém" é completamente diferente do "Outro em Belém"

Messiânico : "comigo em Belém" podem dormir tranquilos

Malabarista : "Sou a favor das mudanças racionais que a experiência torne necessárias. Não sou, nem nunca fui, situacionista. E também compreendo, com todo o realismo, que o modelo social português não pode abstrair do grau de desenvolvimento do país."

Matreiro : "O Presidente da República (...) é ainda, por assim dizer, o "ouvidor" dos portugueses, assegurando a voz das minorias, dos mais fracos, dos desprotegidos e dos excluídos."

Quando é que Portugal terá a esquerda que merece: rigorosa e não ilusionista, competente e não facilitista, com projectos inovadores e não a jogar à defesa, solidária mas não por compadrio, humanista mas não lamecha, falando do futuro em vez do passado ?

A última coisa que devemos fazer nas presentes circunstâncias é "dormir tranquilos".


 

Fernando Penim Redondo - Novembro 2005